terça-feira, 5 de maio de 2009

Gerês - Portugal (2009)








Passar dois dias no Gerês.
Rumámos ao Gerês por um caminho menos habitual.

Umas dicas para quem é do interior.
Seguimos pela A24 saída para Montalegre e lá fomos até Pitões das Júnias. Óptimas Paisagens, ninguém nas estradas, pois tinha chovido naquele dia, mas nada de especial, e a paisagem até fica mais bonita. Paragens para várias fotografias. O carro é que sofreu um bocado, chegou á aldeia de Pitões da Júnias bastante sujo, devido, por uma lado, à chuva, e por outro à "bosta" das vacas, que não se inibem de "cagar" tudo. E, já se sabe, bosta+chuva=lavagem certa do carro. Tudo faz parte da natureza, ou não fosse esse o mote da nossa viagem. Chegados À aldeia parámos num largo com uma vista fantástica, que dava ideia já ter sido da escola primária, logo aparece uma velhinha simpática para vender ovos. Não comprámos, porque não íamos para casa.

Saímos da aldeia para ir ver a ponte da misarela, mas fomos por uma zona bastan inóspita. Se até ai não víamos pessoas, agora nem vacas se viam. Só rochedo e belas paisagens.

A visita à Ponte da Misarela (a ponte Romana está um bocadinho escondida) não vale muito a pena. É de difícil acesso e não tem jmuito para ver.

Como já era noite dirigimo-nos para a Pousada da Juventude de Vilarinho da Furnas. O percurso ainda foi longo, cerca de 1h30min de carro. Esta pousada tem excelentes condições de acolhimento e fica também numa zona muito bonita. Ao lado da aldeia de Vilarinho das Furnas que foi criada quando a antiga foi submersa pela albufeira onde se situa uma barragem.

A aldeia antiga vale a pena ser visitada. Já não há lá muito para ver, mas num local ou outro, e quando a albufeira está mais vazia, ainda se notam as paredes, um moinho e alguns sucalcos. AH, e claro, vacas. Vacas e abelhas, porque é uma zona de apicultores.

Esta estadia não pode passar sem ir ao irmão Espanhol da nossa serra - o Xurês. Dêm uma saltada até à Portela do Homem (Fronteira de Portugal-Espanha) e desçam até à aldeia de Los Torneros. É aprimeira aldeia que se encontra do lado de lá, não tem nada que enganar. Aí existe uma fonte de água quente ao lado de um rio. É impressionantea temperatura da água. Vale a pena dar um mergulho, pois "nuestros hermanos" construíram uma piscina com aquela água. Quando lá fomos só havia Tugas e nenhum Espanhol.

Agora a surpresa. De Vilarinho da Furnas até à Portela do Homem não é muito longe, isto caso possuam um 4*4. Existe um caminho que até está assinalado nas placas locais e que indica Espanha. Acontece que aquilo é tudo em terra e alcatrão nem vê-lo. Assim, um percurso que teria aproximadamente 20 km, torna-se em mais do dobro, pois obriga-nos a dar uma volta pela serra, ou descer até à Caniçada e voltar a subir até Espanha.

Sem comentários:

Enviar um comentário